CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Esta aula é restrita aos assinantes
Quero assinarJá sou assinante
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Os Quatro Temperamentos

Mortificação

Sobre o fundamento da humildade, deve-se erguer agora uma vida de mortificação e desapego, de luta contra aquelas tendências e imperfeições que, se não forem erradicadas, impedirão nossa alma de alçar aqueles altos voos a que Deus tanto nos quer elevar.

imprimir

[O texto de apoio de que fala nesta aula o Pe. Paulo Ricardo é o que consta a seguir.]

A segunda coisa, após a humildade, que devem adquirir todos os quatros temperamentos, como meio imprescindível para chegar à santidade, é a mortificação, que nada mais é do que o conjunto de renúncias e sacrifícios pelo qual a alma se dispõe melhor para o desenvolvimento da graça.

Vejamos na prática como hão de mortificar-se os quatro temperamentos. 

Colérico. — O colérico deve mortificar ativamente a ira, inclinando-se para a doçura. Assim como a irritação vai gerando nele um coração orgulhoso (pois o que o colérico quer, no fundo, é que tudo seja feito segundo a sua vontade), a mansidão vai gerando um coração humilde, que sabe não ser Senhor do céu e da terra e que as contrariedades fazem parte da vida.

Quando palpitar-lhe a irritação, o colérico deve encomendar-se imediatamente a Deus e calar-se, pois certamente, se não souber conter-se, fará estragos, em si e nos outros. Se a situação exigir uma resposta, só deverá responder ou agir depois de ter dominado a cólera.

No entanto, a parte mais importante é a aceitação das humilhações e contrariedades....

Seja família conosco
Inscreva-se
Aulas do curso
Passaporte de acesso

A assinatura inclui

  • Acesso ilimitado aos 44 cursos da plataforma
  • Participação das aulas ao vivo exclusivas
  • Garantia de acesso aos lançamentos de novos cursos
  • Bibliografia
  • Download das aulas (.mp3)
  • Suporte personalizado
Assine Agora