CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Conheça os sacramentos da Igreja com o Padre Paulo Ricardo

Conteúdo gratuito
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Consagração Total a Nossa Senhora

As práticas interiores desta consagração

Embora conte com algumas práticas exteriores, como o Santo Terço e algumas outras orações, a perfeita consagração à Virgem Santíssima só será frutuosa se vivermos aquelas quatro práticas interiores que são como o núcleo essencial dessa devoção: fazer todas as coisas com Maria, em Maria, por Maria e para Maria. 

Sem isso, é impossível ter uma vida verdadeiramente mariana, e as nossas práticas externas perdem o sentido e eficácia que poderiam ter.

221

Como viver na prática a nossa consagração à Virgem Santíssima? Apesar de esta devoção contar, sim, com algumas práticas externas, é no interior que consiste o essencial da verdadeira vida mariana. Se não devemos, por um lado, negligenciar ou omitir aqueles exercícios de piedade — a Ave-Maria, o Santo Rosário, a oração do Angelus etc. — tão conhecidos da gente devota, é de suma importância, por outro, termos sempre, e acima de tudo, aquele espírito de entrega e união com Nossa Senhora que é como a nota distintiva dos que vivem realmente a perfeita consagração. Tal espírito de entrega, que deve penetrar e, por assim dizer, empapar a nossa vida consiste em fazer todas as coisas com Maria, em Maria, por Maria e para Maria [1].

a) Fazer todas as coisas por Maria. — Eis o ponto principal desta devoção: “obedecer à Virgem Santíssima, e em tudo conduzir-se por seu espírito” [2]. Os que a ela se consagraram têm de esquecer-se de si mesmos, renunciar a seus caprichos, projetos pessoais, à própria vontade etc., tendo sempre como único cuidado o de em tudo realizar o que é desejo dela. Colocamo-nos entre suas mãos como “um instrumento nas mãos de operário, como uma cítara nas mãos...

Conteúdo gratuito, inscreva-se e assista!
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos