CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Conteúdo exclusivo para alunos
Assine agora
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Anjos e Demônios

O que é um anjo?

A palavra anjo é nome de ofício, não de natureza. Pois os santos espíritos da pátria celeste são sempre espíritos, mas nem sempre podem ser chamados anjos, porque são anjos quando se tornam mensageiros de Deus. Mas em que consiste, no fundo, a natureza angélica?

62

Vimos anteriormente que a existência dos anjos é uma verdade de fé católica definida, atestada nas Escrituras, proclamada pela unanimidade da Tradição e ensinada pelo magistério da Igreja [1]. Vimos também que todos os anjos foram criados bons e ainda o são enquanto têm certa natureza, embora alguns deles livremente se tenham tornado maus.

Por serem puramente espirituais — sobre o que voltaremos mais adiante —, os anjos são superiores aos homens, compostos de corpo e alma, mas infinitamente inferiores a Deus. Resumo de toda a criação, o homem têm em comum com eles as potências espirituais (inteligência e vontade). Ao lado dos minerais, vegetais, brutos e do próprio ser humano, os anjos completam a ordem do universo, constituída por criaturas com graus distintos e progressivamente elevados de perfeição e imaterialidade.

Necessitamos agora de uma definição mais precisa dessas criaturas, as mais elevadas em toda a criação. Por isso, é conveniente ter delas um conceito ao menos aproximativo, para buscarmos em seguida uma caracterização mais adequada.

Pois bem, o que em grego se diz ἄγγελος e em latim angelus significa “enviado”, “núncio”, “mensageiro” [2]....

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos