CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Terapia das Doenças Espirituais

O pecado da tristeza

Para quem crê no amor de Deus, há sempre algo de nocivo em alimentar a tristeza e mendigar o amor dos outros com vitimismos e ressentimentos. Mas, afinal de contas, toda tristeza é má?

Descubra, nesta nova aula, como usar o luto e a dor a seu favor e não se deixar arrastar pela doença paralisante da tristeza.

37

Embora não estivesse no plano original do Criador, a tristeza, enquanto paixão, é uma realidade moralmente neutra, como já se falou na última aula. Para que seja pecaminosa, torna-se necessário o concurso da inteligência e da vontade.

Antes, porém, de falar sobre como a tristeza assume o caráter de doença espiritual, importa distinguir que a palavra "pecado" – entre múltiplas classificações possíveis [1] – pode ser usada para se referir:

ao pecado original, que, em toda a humanidade, com exceção de Adão e Eva, não é uma falta cometida, mas simplesmente contraída, herdada;ao pecado pessoal (também chamado de atual) que "é aquele que o homem, chegado ao uso da razão, comete por sua livre vontade" [2]; ou aindaaos chamados pecados capitais (às vezes simplesmente chamados de vícios), que são as "doenças espirituais" propriamente ditas.

No que diz respeito a essa última acepção, a tristeza – bem como os outros pecados capitais – pode estar alojada na alma, ainda que esta se encontre em estado de graça. Assim é, porque o pecado capital se trata de um hábito, uma tendência que provém do pecado e conduz a ele – dependendo da liberdade do indivíduo para se transformar em...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos