CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Próxima O sentido eclesial das Sagradas EscriturasEnsina-nos a orar
Cancelar
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Ensina-nos a orar

Quais são os passos da “Lectio Divina”?

As SS. Escrituras não são um livro qualquer, mas um instrumento para entrar em contato com Cristo ressuscitado. Por isso, a leitura de suas páginas inspiradas também deve ser feita de modo diferente.

Nesta aula, Pe. Paulo Ricardo explica os quatro passos da leitura orante da Bíblia, que passa da leitura à meditação, e da oração à contemplação.

imprimir

Tradicionalmente, a lectio divina se estrutura em quatro passos: leitura, meditação, oração e contemplação. Vejamos cada um deles em particular.

Quanto à leitura, é preciso ter claro que as SS. Escrituras não são um livro qualquer, mas, como instrumento de união com Cristo ressuscitado, devem ser lidas num sentido espiritual que nos conduza a Ele. Nas Escrituras, é o Cristo vivo que nos fala, é o Verbo encarnado que se dirige aos nossos corações.

Ao fazer a leitura da passagem bíblica, é importante retê-la na memória, para que as informações memorizadas sejam depois utilizadas no momento da meditação. Isso também serve para revisitá-las ao longo do dia, ruminando-a constantemente. Outra maneira de ler é consultar o texto bíblico aos poucos, meditando-o em pequenos trechos.

Além de ouvirmos Cristo pela leitura, precisamos ainda buscar nas suas palavras a verdade que ilumina nossas vidas. Não se trata de buscar sentimentos, afetos ou “calafrios”, mas de encontrar a verdade do amor de Deus, que se manifesta em nós e também nas Escrituras, como veremos ao falar de seus sentidos.

Quando meditamos um trecho do Evangelho, precisamos tomá-lo como uma palavra direcionada pessoalmente a nós, e não a uma genérica “humanidade”. Esse encontro pessoal tem início com os dois primeiros passos da lectio divina. Depois disso, após ouvirmos o que Deus nos tinha a dizer, precisamos dar-lhe uma resposta. Iniciam-se assim os outros dois passos: a oração e a contemplação.

A oração diz respeito, antes de tudo, à oração vocal, quando utilizamos a Palavra de Deus como matéria e instrumento para expressar nosso amor por Cristo. Na oração vocal, como já vimos, os atos mais importantes são os que buscam alimentar as virtudes teologais (a fé, a esperança e a caridade), gerando em nós uma mudança concreta de vida.

Por fim, a contemplação constitui um ato de presença de Deus, que está conosco não de forma passiva, mas ativa, doando-se-nos a todo momento. Outrossim, precisamos doar-nos a Ele e, a exemplo de S. João, reclinar nossa cabeça em seu sacratíssimo Coração.

Material para Download
Aulas do curso
Texto do episódioMaterial para downloadComentários dos alunos

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.