Terapia das Doenças Espirituais

Os Padres da Igreja distinguiram, desde muito cedo, pecados que dão origem a outros pecados, vícios que foram tradicionalmente designados pelo nome de "capitais".

Hoje em dia, a expressão talvez não tenha a mesma força de antes. Com o advento da psicanálise, expressões como "alma", "pecado" e "salvação" foram consideradas ultrapassadas e, como consequência, o tema dos Sete Pecados Capitais, quando não abandonado pela psicologia moderna, permaneceu relegado ao plano da sátira anticlerical, para quem a lista não passaria de uma invenção da Igreja para controlar as mentes dos homens.

O fato é que, olhando sinceramente para dentro de si mesmo, qualquer um pode perceber uma certa desordem, impulsos que puxam para baixo e arrastam para o mal. As constantes brigas, invejas e ciúmes que permeiam os relacionamentos entre os seres humanos não deixam mentir: há algo de muito errado conosco – pelo menos no estado atual em que nos encontramos.

Na busca de remédios para esses males, poucos homens foram tão cirúrgicos e profundos em suas análises psicológicas quanto os santos da Igreja Católica.

Por isso, neste curso de Terapia das Doenças Espirituais, Padre Paulo Ricardo empresta a sua voz à de gigantes como São Máximo, o Confessor, São João Clímaco, São Gregório Magno e Santo Tomás de Aquino, e ensina como buscar o fim de toda a existência humana, que é a bem-aventurança eterna.

As aulas têm como sequência a lista dos Sete Pecados Capitais, tal como elencada por São Gregório Magno. São eles a gula, a luxúria, a avareza, a ira, a tristeza, a acídia e a vaidade.

Fazemos votos de que esse material o ajude no seu processo de conversão moral e na busca de uma vida de comunhão e intimidade com Deus. Seja bem-vindo e bons estudos!