CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Fechar

Apresentação do curso

O mundo moderno vive sob o fogo cruzado da guerra cultural, cujo objetivo principal é a destruição dos valores cristãos que servem de base à sociedade ocidental. Para lográ-lo, todas as armas são válidas, inclusive a linguagem, que, ao ser encarada como mera convenção humana, é utilizada hoje em dia como ferramenta de manipulação ideológica. O politicamente correto, o esvaziamento do sentido próprio das palavras, a censura de certas expressões e termos, tudo isso serve aos propósitos dos que crêem que a linguagem é capaz de “criar” a realidade apesar de Deus ou até mesmo contra ele.

Ao longo de 22 aulas, o presente curso tem como objetivo resgatar o valor original da linguagem humana, reconhecendo-a, não como simples instrumento revolucionário, mas como realidade querida e criada por Deus, comunicada ao homem e da qual ele mesmo se serviu para falar à humanidade e revelar ao mundo o seu desígnio de amor e salvação.

Aulas do curso22 Aulas | 17:00:09
Acesso Livre
01:12:12Introdução à Filosofia da Linguagem
01. Introdução à Filosofia da Linguagem
Não é possível filosofar abstraindo da pessoa que faz a filosofia. O filósofo deve ser virtuoso, deve estar comprometido com a Verdade, ainda que esta não lhe seja agradável.
Acesso Livre
27:56A linguagem indicativa
02. A linguagem indicativa
Em uma primeira abordagem fenomenológica, percebem-se uma linguagem presente em todo o mundo animal, chamada indicativa, e outra, presente apenas no mundo humano
27:12A virtude da prudência
03. A virtude da prudência
Para fazer filosofia, é preciso colocar de lado os nossos desejos e as nossas raivas, a fim de enxergar os fatos objetivos; é preciso agir, como diz um adágio latino, sine ira et studio – sem ira e...
01:15:57A linguagem propriamente humana
04. A linguagem propriamente humana
O homem é, na definição de Aristóteles, animal racional. A diferença específica do homem, aquilo que o distingue dos outros animais, é a racionalidade. E é por isso que só os seres humanos são c...
32:32A linguagem propriamente humana na música
05. A linguagem propriamente humana na música
O que distingue o canto de um pássaro de um concerto de Mozart? Só o homem pode elaborar problemas interiores em uma música. E também só ele é capaz de arrebatar-se pelo sublime esculpido seja n...
28:10A pretensão do super-homem de Nietzsche
06. A pretensão do super-homem de Nietzsche
O super-homem de Nietzsche tem muito a ver com a filosofia da linguagem. A raiz do “politicamente correto” está justamente na pretensão de que se pode alterar a substância das coisas mudando as ...
01:07:17Crise da Modernidade
07. Crise da Modernidade
Está em crise, hoje, um projeto de modernidade que começou com Tales de Mileto. As pessoas têm abandonado a busca de uma visão unitária da realidade para viver a fragmentariedade e o relativismo...
31:09O discurso retórico
08. O discurso retórico
Na arquitetura dos quatro discursos, a retórica é utilizada para convencer as pessoas da verdade. Dissociada desta, a oratória pode tornar-se um instrumento perigoso a serviço da desonestidade.
32:39Nietzsche e o “assassinato de Deus”
09. Nietzsche e o “assassinato de Deus”
O ateísmo moderno, disfarçando-se sob a postura de heroísmo científico, não passa de uma válvula de escape para quem não quer aceitar nem a ordem de Deus inscrita na própria natureza nem as consequ...
45:25O "polilogismo"
10. O "polilogismo"
O “polilogismo” - expressão do economista Ludwig von Mises - é a tragédia da especulação erística transformada em sistema lógico-filosófico. Entenda a estratégia desonesta criada por Karl Marx, no ...
48:02A dialética hegeliana
11. A dialética hegeliana
O discurso dialético tradicional, de Sócrates, Platão e Aristóteles, é absolutamente diferente da dialética de Hegel e Marx, na qual não se tem o mínimo compromisso com a busca da Verdade.
01:16:36Rosenstock-Huessy e a linguagem imperativa
12. Rosenstock-Huessy e a linguagem imperativa
É no cumprimento de um imperativo que está a chave de realização do ser humano. Prescindir disso significa bestializar o homem, colocá-lo no nível dos animais irracionais.
51:55O discurso analítico e a loucura da modernidade
13. O discurso analítico e a loucura da modernidade
A pretensão do homem moderno de abarcar toda a realidade em seus esquemas lógicos introduziu-o em um “asilo de lunáticos”. Para sair desse sistema doentio, é preciso recorrer à saúde da Cruz, cujos...
41:58Uma lição dos contos de fadas
14. Uma lição dos contos de fadas
Os contos de fadas lembram que o mundo real não é o mundo previsível da ciência, mas o universo mágico no qual as coisas poderiam não ser como são. Assim, é possível olhar para a realidade como um ...
31:35A bandeira do mundo
15. A bandeira do mundo
Para Chesterton, a atitude do homem em relação ao mundo deve ser não tanto de otimismo ou pessimismo, mas de uma lealdade patriótica que escolhe uma razão transcendente para amar. Assim, preserv...
51:49A separação entre Deus e o mundo
16. A separação entre Deus e o mundo
A relação entre Deus e o mundo foi tratada de modos muito diferentes no passar dos tempos: para os dualistas do Ocidente, a separação entre as duas realidades era extrema ao ponto de as coisas r...
18:23Enraizados ontologicamente no amor
17. Enraizados ontologicamente no amor
Dizer que o homem foi criado para amar não é um "moralismo" ou um "imperativo categórico". Essa vocação ele a recebeu do próprio Deus, quando veio à existência, e está profundamente enraizada em...
01:14:31A revolta da modernidade contra Deus Criador
18. A revolta da modernidade contra Deus Criador
A modernidade voltou definitivamente as costas para Deus Criador. Das caricaturas de Cristianismo forjadas pelos próprios teólogos, porém, até a crítica de existencialistas como Jean-Paul Sartre...
01:04:10Verdade lógica e verdade ontológica
19. Verdade lógica e verdade ontológica
É a linguagem que cria tudo o que existe, mas não a linguagem humana, e sim a Palavra divina. A realidade não tem o dever de se adequar aos discursos dos filósofos, por mais eruditas que soem su...
01:00:08A verdade de Deus a nosso respeito
20. A verdade de Deus a nosso respeito
Nesta aula, que é mais propriamente uma "direção espiritual", Padre Paulo Ricardo procura aplicar concretamente a nós as noções de verdade lógica e verdade ontológica, incitando-nos a buscar a v...
11:21A criaturalidade permanente do homem
21. A criaturalidade permanente do homem
A "criaturalidade" é uma condição permanente do ser humano. O Criador é uma presença fundante no ente criado. Ao moldar suas criaturas, Deus não só lhes deu, por assim dizer, o primeiro impulso ...
49:12Averróis, Eckhart e Ockham
22. Averróis, Eckhart e Ockham
Ou existe uma fonte, a que nós chamamos Deus, onde ser e linguagem, ser e verdade, ser e intelecto, estão inseparavelmente unidos, ou terminamos por resvalar no gnosticismo. Esta é a conclusão d...
Aulas do CursoComentários

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.