CNP
Christo Nihil Praeponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Evangelize compartilhando!
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Fechar

Apresentação do curso

Trata-se de um fato histórico incontestável: Deus, que habita em luz inacessível (cf. 1Tm 6, 16), dignou-se falar aos homens, manifestando-lhes o mistério de sua vida e os desígnios de sua vontade a respeito da salvação do gênero humano. Ele falou muitas vezes e de diversos modos aos nossos antepassados por meio dos profetas; por fim, comunicou-nos a plenitude de sua palavra por seu Filho, pelo qual criou todas as coisas (cf. Hb 1, 2). A revelação divina é, portanto, sinal claro de que Deus se preocupa conosco e deseja, sim, tornar-nos participantes de sua alegria e de sus próprios bens.

A esse convite que o Senhor nos faz não cabe, de nossa parte, resposta mais adequada e conveniente do que a obediência da . É pela fé, com efeito, que submetemos a Deus a nossa vontade e inteligência, seguros de que ele, infinitamente sábio e veraz, não se engana nem nos pode enganar. É sobre esses temas que o presente curso, articulado em 14 aulas, se debruça. Qual é a natureza da revelação divina? Em que consiste propriamente o ato de fé? O que a autoridade eclesiástica nos manda crer a esse respeito? Neste curso de Teologia Fundamental, você vai descobrir com o Padre Paulo Ricardo a resposta da Igreja a estas e muitas outras perguntas.

Aulas do curso14 Aulas | 10:08:46
Acesso Livre
46:19Introdução
01. Introdução
Tanto na ciência sagrada quanto em qualquer outra ciência, é necessário que se tenha uma resolução interna de obediência à verdade, sem a qual tudo será desonesto e inútil. Nesse sentido, não se po...
29:18A Teologia Fundamental e os três grandes núcleos da Teologia
02. A Teologia Fundamental e os três grandes núcleos da Teologia
O estudo da Revelação e Fé está inserido dentro de um grupo maior, chamado Teologia Fundamental, que antigamente recebia o nome de Apologética. Trata-se, por isso, de uma teologia de fronteira com ...
01:03:18A relação entre Fé e Teologia
03. A relação entre Fé e Teologia
A Teologia é a fé que procura a inteligibilidade — fides quaerens intelectum, para usar uma definição tradicional e segura. Portanto, a teologia pressupõe o dogma da Fé, ao invés de rejeitá-l...
50:46Premissas metodológicas I
04. Premissas metodológicas I
Muitos foram os teólogos que, "em vez de se deixarem – diz Latourrele – transportar pela própria corrente da revelação, a fim de escutar o que ela diz sobre si mesma, partiram de pressupostos teoló...
29:29Premissas metodológicas II
05. Premissas metodológicas II
O "Jesus histórico", para R. Bultmann, é totalmente distinto do "Cristo da fé". Ou seja, os milagres de Jesus, Sua ressurreição e divindade, não passam de um acréscimo da comunidade primitiva. A pa...
59:11K. Rahner e seus pressupostos filosóficos
06. K. Rahner e seus pressupostos filosóficos
Segundo K. Rahner, assim como o ser humano possui um transcendental existencial, possui também um transcendental sobrenatural. O que isso quer dizer? Quais são os pressupostos filosóficos de Rahner?
29:43K. Rahner e sua teologia transcendental
07. K. Rahner e sua teologia transcendental
Deve a teologia de K. Rahner ser modelo para nós? Não! Para ele, que deturpou o pensamento de S. Tomás pela 'revolução transcendental' de Kant e pela 'revolução existencial' de Heidegger, a teologi...
36:05A Revelação  no  Antigo Testamento
08. A Revelação no Antigo Testamento
A revelação começa a delinear-se com Abraão e os patriarcas; ao nosso pai na fé, Deus "fala", dirige Sua Palavra. A segunda etapa decisiva da revelação efetua-se no evento do Êxodo, por meio de Moi...
56:56A Revelação no Novo Testamento
09. A Revelação no Novo Testamento
Preparada por Deus desde o Antigo Testamento, a Encarnação do Verbo é o ápice da Revelação. Ensina-nos o autor da Carta aos Hebreus: "Deus, que já tinha falado, nos tempos antigos, muitas vezes e d...
29:19Constituição Dogmática Dei Verbum - I
10. Constituição Dogmática Dei Verbum - I
A Constituição Dogmática Dei Verbum, assim como a Lumen gentium, é documento de singular importância do Concílio Vaticano II, que a partir dessa aula será estudado em linhas gerais. Antes, porém, c...
39:45Constituição Dogmática Dei Verbum - II
11. Constituição Dogmática Dei Verbum - II
As primeiras palavras da Dei Verbum ilustram com clareza que o que se pretende não é propor um ensinamento novo, uma doutrina nova, mas sim, "ouvindo religiosamente a Palavra de Deus e proclamando-...
44:14Constituição Dogmática Dei Verbum - III
12. Constituição Dogmática Dei Verbum - III
Jesus Cristo, Nosso Senhor, é simultaneamente o Mediador da Revelação e o conteúdo, plenitude, de toda a Revelação. Por Ele e Nele manifesta-se-nos a verdade profunda tanto a respeito de Deus como ...
46:15Constituição Dogmática Dei Verbum - IV
13. Constituição Dogmática Dei Verbum - IV
Deus enviou o Seu Filho para habitar entre os homens e manifestar-lhes a vida íntima de Deus. Jesus Cristo, explica a Dei Verbum (n.4), com toda a Sua presença e manifestação de Si, completa tot...
48:08Constituição Dogmática Dei Verbum - V
14. Constituição Dogmática Dei Verbum - V
"O sagrado Concílio professa que Deus, princípio e fim de todas as coisas, se pode conhecer com certeza pela luz natural da razão a partir das criaturas (cf. Rm 1,20); mas ensina também que deve at...
Aulas do CursoComentários

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.