CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Conteúdo exclusivo para alunos
Assine agora
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Catequese para Adultos

Creio na Santa Igreja Católica

Depois de termos estudado o Espírito Santo sob a ótica de sua atuação interna em nossas almas, temos de ver agora como Ele age ao longo da história humana no seio daquela que é Corpo místico de Cristo: a Igreja, una, santa, católica e apostólica.

Nesta aula, veremos o que significa crer na Igreja e por que essa fé é razoável, apesar de todas as vicissitudes e tormentas históricas por que tem passado a Barca de Pedro.

imprimir

Os artigos que compõem o Credo apostólico, como temos visto ao longo do curso, podem ser agrupados em três grandes classes, referentes a cada uma das pessoas da SS. Trindade: 1) creio em Deus Pai; 2) creio em Deus Filho; 3) creio em Deus Espírito Santo. Quanto a esta última parte, é importante estudar não só o que o Espírito Santo é em si mesmo, no mistério da vida íntima de Deus trino, mas também a sua atuação concreta na história. É por isso que, após confessarmos nossa fé no Paráclito, professamos nossa adesão à Santa Igreja Católica.

A Igreja, portanto, não é apenas sujeito de fé, mas também objeto de fé. Isso significa, em primeiro lugar, que para sermos verdadeiramente membros desta Igreja precisamos, antes de tudo, ter a mesma fé que ela confessa e guarda ao longo dos séculos. Em segundo lugar, é preciso, além de crer no que crê a Igreja, acreditar na própria Igreja, embora essa fé seja um pouco diferente, ao menos em certo sentido, da fé com que cremos em Deus.

Para compreender melhor esse ponto, convém ter em mente que a expressão “Creio em Deus”, em latim, se traduz como “Credo in Deum”, utilizando o caso acusativo regido pela preposição “in”, o que...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos