CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Conteúdo exclusivo para alunos
Assine agora
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Catequese para Adultos

Por que Jesus nos enviou o Espírito Santo?

Ao enviar o Espírito Santo no dia de Pentecostes, Jesus torna pública sua Igreja, à qual serão incorporados pela graça todos os que receberem a unção do Paráclito.

Após termos estudado a pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, veremos de que maneira o mistério de sua Encarnação é perpetuado pelo mistério de Pentecostes, com o envio do Espírito Santo e a formação do Corpo místico de Cristo.

30

Vimos que, com sua Ascensão aos céus, Jesus inaugura uma nova forma de estar presente no meio de nós. No entanto, para que essa presença se concretize, é necessário o envio do Espírito Santo. Temos uma prova disso naquelas palavras que o Senhor dirige aos Apóstolos durante a Última Ceia: “Convém a vós que eu vá! Porque, se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas se eu for, vo-lo enviarei” (Jo 16, 7).

A palavra “paráclito” (do grego παράκλητος), aplicada à terceira pessoa da SS. Trindade como um de seus vários nomes, pode ser traduzida como “advogado”, embora signifique também “consolador”. Essa dualidade de sentidos, que mais se complementam do que se opõem, indica a dificuldade que temos de abarcar com um só conceito a riqueza infinita da ação do Espírito divino.

De fato, o Espírito Santo é talvez, das três pessoas da SS. Trindade, aquela que mais dificuldades temos de compreender e na qual, geralmente, menos pensamos. Não por acaso, um teólogo do século passado dizia que o Espírito Santo é, no fundo, um grande “desconhecido” [1]: seja por falta de doutrina, seja por falta de devoções ou festas a Ele consagradas, o fato é que muitos cristãos de hoje podem...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos