CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Conteúdo exclusivo para alunos
Assine agora
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Catequese para Adultos

A nossa incorporação a Cristo

Para nos salvar, Deus quis unir-nos a si.

Para isso, Ele enviou ao mundo seu Filho amado, que, assumindo na unidade de sua pessoa uma natureza humana, derramou o Espírito Santo sobre os corações renascidos pelo Batismo, a fim de que todos, como ramos unidos à videira, se tornassem membros da Igreja, Corpo místico de Nosso Senhor Jesus Cristo.

36

Unindo-se por seu poder e misericórdia ao que dista infinitamente de si, Deus assumiu uma natureza humana a fim de salvar o homem, perdido pelo pecado e sujeito ao príncipe deste mundo. Eis aqui, em linhas gerais, o mistério de Jesus Cristo, nosso Senhor e Redentor, tal como o explicamos nas últimas aulas.

De fato, na atual economia da salvação, era necessário que Jesus padecesse por nós e, assim, nos livrasse dos nossos pecados. Como vimos, somente Ele, perfeito sacerdote e vítima, poderia satisfazer em sua própria carne pelos crimes que a humanidade, seduzida por Satanás, lança desde o início à justiça e honra divinas. Entregando-se livremente à morte, Jesus nos mereceu todas as graças e, além disso, ofereceu ao Pai uma plenitude de amor que só em seu Coração SS. poderia caber.

Na cruz, Ele expiou efetivamente os nossos pecados, de maneira que podemos dizer, com verdade e propriedade, que fomos salvos. No entanto, está em nossas mãos abrir-nos ou não aos efeitos abundantes de sua entrega salvífica. O Senhor nos deu o remédio; é agora tarefa nossa, de cada um de nós, tomá-lo.

A redenção em sentido objetivo foi realizada, fundamentalmente, pelo sacrifício...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos