CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Participe do nosso aniversário!

  • O aniversário é nosso, mas o presente é seu. Confira as ofertas:
  • Inscreva-se com 40% de desconto no plano anual;
  • Oportunidade de assinatura vitalícia. Um único pagamento para estudar conosco para sempre.
Assine agora
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Catequese para Adultos

O que significa “criar”?

Deus, ao criar o mundo, não atuou sobre uma matéria caótica preexistente, como as divindades ou os demiurgos de que nos falam as antigas cosmologias pagãs.

Criar, no sentido preciso da palavra, designa algo muito mais radical, que supõe um desígnio livre por parte de Deus e exige, de certo modo, sua contínua e incessante ação conservadora.

1017

Nesta nona aula daremos continuidade ao tema da criação, que começamos a estudar no episódio anterior. Vimos até o momento que, à luz da razão natural, podemos concluir com certeza, a partir das realidades criadas, que há um só Deus, Criador e Senhor de tudo quanto existe. Convém saber agora o que a Revelação divina nos tem a dizer a respeito da origem do mundo.

Em primeiro lugar, é necessário distinguir o conceito de criação, no sentido técnico em que o emprega a teologia cristã, dos usos correntes e imprecisos em que costumamos utilizá-lo. Pois bem, num sentido bastante amplo, o termo “criação” designa qualquer forma de produção. Assim dizemos, por exemplo, “criar uma história”, “criar uma peça musical”, “criar uma escultura” etc.

O que todas as “criações” humanas têm em comum é o fato de serem a produção de uma determinada coisa — de ordem material ou intelectual — a partir de algo preexistente que serve de matéria-prima. Uma escultura, de fato, só é possível se houver antes um bloco de mármore do qual possamos extraí-la; do mesmo modo, uma melodia nova só é possível porque já existem certas proporções sonoras que podemos manipular e combinar de infinitas...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos