CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
PropagandaPropaganda

Confira a história em quadrinhos de Nossa Senhora de Fátima!

Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Credo Apostólico

A fé é um ato humano

A fé possui algumas características próprias, conforme foi visto na aula anterior. Ela é uma graça, ou seja, é um dom de Deus. Embora seja Ele a dar o primeiro passo, a fé é um ato humano e, como tal, deve ser livre e consciente. Ao mesmo tempo, ela é um ato de inteligência, ou seja, não é algo afetivo, que envolva sentimentos ou sensações.

O esforço teológico nada mais é do que o desejo de entender melhor aquilo que se crê. "Fides quaerens intellectum", ou seja, a fé que procura a intelecção. Sabendo que a investigação teológica supõe a fé e, portanto, parte da certeza e não da dúvida.

28

A fé possui algumas características próprias, conforme foi visto na aula anterior. Ela é uma graça, ou seja, é um dom de Deus. Embora seja Ele a dar o primeiro passo, a fé é um ato humano e, como tal, deve ser livre e consciente. Ao mesmo tempo, ela é um ato de inteligência, ou seja, não é algo afetivo, que envolva sentimentos ou sensações.

O esforço teológico nada mais é do que o desejo de entender melhor aquilo que se crê. "Fides quaerens intellectum", ou seja, a fé que procura a intelecção. Sabendo que a investigação teológica supõe a fé e, portanto, parte da certeza e não da dúvida.

A fé e a ciência não se opõem. O Concílio Vaticano I, na Constituição "Dei Filius" afirmou que:

"Mas, ainda que a fé esteja acima da razão, jamais pode haver verdadeira desarmonia entre uma e outra, porquanto o mesmo Deus que revela os mistérios e infunde a fé, dotou o espírito humano da luz da razão, e Deus não pode negar-se a si mesmo, nem a verdade jamais contradizer a verdade. A vã aparência de tal contradição nasce, principalmente, ou de os dogmas da fé não terem sido entendidos e expostos segundo a mente da Igreja, ou de se ter em conta de proposições da razão...
Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos