CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Esta aula é restrita aos assinantes
Quero assinarJá sou assinante
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Credo Apostólico

Creio na vida eterna

Ao morrer, cada um terá o seu Juízo Particular diante de Deus. E três destinos serão possíveis: o Céu, o Purgatório ou o Inferno. Saiba o que a Igreja Católica ensina sobre o destino final do homem.

imprimir

Crer na vida eterna significa que esta vida é só um começo, pois a vida verdadeira continua depois. O Novo Testamento distingue essas duas vidas, principalmente no Evangelho de São João e, para tanto, utiliza palavras extraídas do grego: bios e zoé. A primeira refere-se à vida terrestre e a segunda à vida eterna. A preparação do cristão deve ser para a zoé, ou seja, para a vida eterna.

Após a morte física acontece o chamado "Juízo Particular", o qual é explicado pelo Catecismo da seguinte maneira:

"Cada homem recebe em sua alma imortal a retribuição eterna a partir do momento da morte, num Juízo Particular que coloca sua vida em relação à vida de Cristo, seja por meio de uma purificação, seja para entrar de imediato na felicidade do céu, seja para condenar-se de imediato para sempre." (1022)

As chamadas "experiências de morte próxima" mostram indícios que confirmam o que a doutrina e a fé ensinam. Do mesmo modo, diz o Catecismo, "a parábola do pobre Lázaro e a palavra de Cristo na cruz ao bom ladão, assim como outros textos do Novo Testamento, falam de um destino último da alma, que pode ser diferente para uns e outros." (1021)

O amor é a...

Seja família conosco
Inscreva-se
Aulas do curso
Passaporte de acesso

A assinatura inclui

  • Acesso ilimitado aos 44 cursos da plataforma
  • Participação das aulas ao vivo exclusivas
  • Garantia de acesso aos lançamentos de novos cursos
  • Bibliografia
  • Download das aulas (.mp3)
  • Suporte personalizado
Assine Agora