CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Esta aula é restrita aos assinantes
Quero assinarJá sou assinante
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Credo Apostólico

O Juízo Final

Encerrando a primeira parte do Catecismo da Igreja Católica, Padre Paulo Ricardo fala sobre o Juízo Final. Utilizando as belíssimas imagens do poema "Dies irae", explica como tudo que foi feito escondido será escancarado pelos telhados e julgado no Último Dia.

imprimir

Para encerrar a primeira parte denominada "A profissão da fé cristã", o Catecismo da Igreja Católica traz a reflexão sobre o Juízo Final. "A ressurreição de todos os mortos, dos justos e dos injustos, antecederá o Juízo Final", diz o número 1038.

A ideia de julgamento está um tanto quanto fora de moda ultimamente. Pouco se fala dele, porém, trata-se de uma verdade de fé: acontecerá. O conceito de "julgamento", nesse caso, é analógico, pois, os julgamentos que ocorrem nesta terra são apenas uma pré-figuração do que ocorrerá no final dos tempos. Lembrando que as alegorias ajudam a imaginação humana a dimensionar fatos que não se pode apreender totalmente.

O Dies irae, poema que está na liturgia da missa de Réquiem, no missal de Pio V, e na liturgia reformada é cantado como hino durante as horas do Ofício na última semana do Ano Litúrgico, descreve o Juízo Final. Vejamos a quinta estrofe: "Liber scriptus proferetur in quo totum continetur unde mundus judicetur" , ou seja, "o Livro escrito aparecerá em que tudo há em que o mundo será julgado". A imagem de um "livro" em que tudo será anotado faz parte da tradição da Igreja. E Santo Agostinho a confirma quando...

Seja família conosco
Inscreva-se
Aulas do curso
Passaporte de acesso

A assinatura inclui

  • Acesso ilimitado aos 44 cursos da plataforma
  • Participação das aulas ao vivo exclusivas
  • Garantia de acesso aos lançamentos de novos cursos
  • Bibliografia
  • Download das aulas (.mp3)
  • Suporte personalizado
Assine Agora