CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®

Participe do nosso aniversário!

  • O aniversário é nosso, mas o presente é seu. Confira as ofertas:
  • Inscreva-se com 40% de desconto no plano anual;
  • Oportunidade de assinatura vitalícia. Um único pagamento para estudar conosco para sempre.
Assine agora
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Credo Apostólico

Nós cremos

O ato de fé é o mesmo, porém, é importante que se encontre uma sintonia na maneira de se expressar esta fé. É preciso afinar a linguagem, por assim dizer. O ato de fé do crente, segundo Santo Tomás de Aquino, não para no enunciado, mas chega até a realidade anunciada, então, embora possam ser usadas palavras diferentes, a fé é a mesma. Mesmo assim é necessário ter a mesma linguagem. Por causa disso, surge uma espécie de tensão.

28

Embora a fé seja um ato pessoal, ou seja, "a resposta livre do homem à iniciativa de Deus que se revela", não é um ato que se possa praticar de forma individual. Ele só pode ser realizado com a Igreja. É por isso que nos vários credos da Igreja pode ser encontrada tanto a fórmula eu creio quanto a nós cremos. No livro de referência para este curso, o Denzinger-Hunnerman, a partir do número 10 podem ser encontrados os Símbolos com ambas formulações.

Para as declarações dogmáticas, os bispos da Igreja usam sempre a fórmula no plural: nós cremos, pois não se trata de um credo particular, mas coletivo, refletindo o pensamento da Igreja.

O ato de fé é o mesmo, porém, é importante que se encontre uma sintonia na maneira de se expressar esta fé. É preciso afinar a linguagem, por assim dizer. O ato de fé do crente, segundo Santo Tomás de Aquino, não para no enunciado, mas chega até a realidade anunciada, então, embora possam ser usadas palavras diferentes, a fé é a mesma. Mesmo assim é necessário ter a mesma linguagem. Por causa disso, surge uma espécie de tensão.

Na História da Igreja o desacordo quanto ao uso de algumas palavras quase gerou consequências...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos