CNP
Christo Nihil Præponere"A nada dar mais valor do que a Cristo"
Todos os direitos reservados a padrepauloricardo.org®
Conteúdo exclusivo para alunos
Assistir à aula
Preencha seu e-mail
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Erro ao criar a conta. Por favor, tente novamente.
Verifique seus dados e tente novamente.
Use seis ou mais caracteres com uma combinação de letras e números
Verifique seus dados e tente novamente.
Boas-vindas!
Desejamos um ótimo aprendizado.
Texto da aula
Aulas do curso
Texto da aula
Credo Apostólico

Deus, 'Aquele que é', é verdade e amor

Deus é o princípio da Verdade e o homem, quando peca, afasta-se da Verdade e passa a ter um relacionamento de inadequação com Deus Criador; Deus, com a sua Verdade estrutura o universo; e, finalmente, Deus quando se revela, revela a Verdade tal qual ela é. Deus é Amor. Esta é uma revelação do Novo Testamento, porém, ela foi preparada durante o Antigo Testamento. Nesta preparação, Deus revelou que Ele amava Israel, o seu povo, as pessoas, ou seja, ele revelou seu amor gratuito pelos homens.

17

Continuando a reflexão acerca do artigo inicial do Credo: Creio em Deus Pai todo Poderoso, na aula anterior foi estudada a frase: Creio em um só Deus. Hoje três realidades serão contempladas: Ele é Aquele que É, Ele é a Verdade e Ele é o Amor.

Quando Deus se revela a Moisés, ele se define como sendo Aquele que é (Ex 34,6). O que Deus quis dizer com Eu sou aquele que sou? Na língua hebraica o verbo 'ser' não é utilizado como nas línguas latinas ou mesmo na grega, como verbo de ligação. Por exemplo: em português se diz: 'eu sou Paulo', em hebraico basta dizer 'eu Paulo'. Assim, o verbo ser em hebraico não tem o mesmo peso e função que em outras línguas, incluindo o português.

Talvez pela característica da língua hebraica (semítica), Deus esteja dizendo para Moisés que ele está presente, que é uma presença. Esta é a interpretação mais ligada à História, a um contexto de crítica textual, utilizando o método histórico-crítico. Porém, ao longo do tempo essa frase foi interpretada de outra maneira.

Na Idade Média, Santo Tomás de Aquino interpretou esta frase como sendo uma revelação: Deus é o ser, Deus é, enquanto todas as outras coisas não são. Deus tem...

Conteúdo exclusivo para alunos
Aulas do curso
Texto da aula
Material para download
Comentários dos alunos